Thiago Motta, um italiano


]

“Meio-campista completo, pura classe, personalidade indiscutível e uma extraordinária temporada passada jogando pelo Genoa”. 

Parece um pouco de exagero, mas se depender da descrição na abertura da entrevista publicada ontem pela Gazzetta dello Sport, o brasileiro Thiago Motta, um dos reforços da Inter de Milão para a próxima temporada, tem todos os motivos para acreditar numa futura convocação para a seleção italiana — que ele disse preferir em relação à seleção brasileira, como foi discretamente divulgado ontem, aqui no Brasil.

Digo “discretamente” porque a nota da agência Efe que serviu de base para as notícias dos portais, ontem, e jornais brasileiros, nesta quarta-feira, deixou de lado partes interessantes da entrevista.

Como a paixão que Thiago Motta diz ter pelo Palmeiras (alguém sabia? informam-me que ele já havia dito), a necessidade de mostrar que ele tem mesmo “sangue italiano” (na linha César Cielo) e a gafe que a Gazzetta cometeu (mas não omitiu) ao confundir o Juventus com o Juventude.  Por isso, reproduzo abaixo alguns trechos da entrevista:

Avô paterno de Polesella (província de Rovigo), domingos de macarronada em casa, grande paixão pelo Palmeiras (time fundado por italianos em 1914) e Roberto Baggio como ídolo…
Sim. Ainda que breve, esta foi a Itália da minha infância, vivida em São Paulo.

Você está fazendo campanha pela sua convocação?
Tenho sangue italiano, me sinto italiano e peço somente para ser considerado na corrida por uma vaga na Azzurra: o passaporte eu sempre tive, antes mesmo de vir morar na Europa, e portanto não se pode usar certos argumentos contra minha convocação. Quero ganhar essa vaga naturalmente, no campo. Não estou pedindo presentes a ninguém.

Mas se amanhã Marcelo Lippi e Dunga oferecessem uma vaga nas suas respectivas seleções, qual você escolheria?
Hoje eu escolheria a Itália. O Brasil sempre me teve à disposição, joguei em várias seleções de base, da sub-17 à sub-23, mas nunca pensaram em mim para fazer parte da seleção principal.

Você sonhava jogar no Palmeiras?
Sim, joguei lá por apenas um mês, mas depois tive que mudar de clube porque para chegar aos treinos pegar dois ônibus e um metrô não eram suficientes.

Por isso passou para o Juventude?
Não. Para o Juventus. Como a Juventus italiana, mas com as cores do Torino.

Está claro que Thiago Motta aprendeu com o recente episódio do atacante Amauri, que, embora não tenha sido descartado pelo técnico Marcelo Lippi, hoje sofre rejeição no grupo da seleção italiana por ter “esperado o Brasil” antes de se dizer disposto a jogar pela Azzurra.

Nesse sentido, agindo espertamente ou não (afinal, suas chances na seleção brasileira são pequenas), Thiago Motta sai à frente de Amauri, porque nenhum italiano poderá contestar sua “italianidade”.  Motta também sai à frente por já ter um passaporte disponível e contar, hoje, com a generosidade da imprensa italiana com seu futebol.

Dessa forma, seu principal entrave para jogar a próxima Copa do Mundo com a camisa azul é provavelmente a grande quantidade de bons meio-campistas que a Itália tem. Nada que um grande campeonato pela Inter não possa superar…

Sobre Gian Oddi

Jornalista, é hoje comentarista dos canais de televisão ESPN e ESPN Brasil. Trabalhou por sete anos como editor da revista e do site de Placar. Em duas passagens pelo portal iG, onde esteve por mais de cinco anos, foi editor de esportes e editor-executivo de esportes, ciência e tecnologia. Morou por um ano em Roma, produzindo matérias para a Placar e outras publicações da Editora Abril. Do Brasil, foi colaborador do diário espanhol Marca. Editou por seis anos o blog A Bola na Bota, sobre futebol italiano.
Esse post foi publicado em imprensa e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

18 respostas para Thiago Motta, um italiano

  1. Murilo disse:

    Ué, mas ele não jogou pela seleção brasileira, salvo engano, em uma Copa Ouro? (o que imagino, conte como jogo oficila para a FIFA)
    Olha, nada contra o Thiago (como pessoa, quero dizer, que como jogador sempre achei limitado, desde os tempos de Barça). Tudo bem o cara mandar uns acenos para o Lippi, pois acho mesmo difícil voltar a vestir a canarinho.
    Mas esse pessoal podia ser minimamente honesto: “Olha, prefiro a Azzurra não por ligação afetiva, afinal só moro há um ano neste país. Morei 18 no Brasil, onde nasci, e uns 8 na Espanha, onde virei jogador profissional. Optar pela Itália é uma decisão pragmática”. Isso feriria o orgulho italiano? Só se neguinho for muito burro. Afinal, tem de ser do tipo que acredita em Papai Noel para imaginar que um Thiago Motta prefira jogar com as cores da casa de Savóia por amor à pátria…
    Quando vc cogita levar caras como o Thiago Motta (ou Camoranesi, ou Deco) para a sua seleção, tem de fazê-lo conscientemente, sabendo que seu país foi uma mera segunda opção.

  2. Cow Molester disse:

    Se o General Dunga se depara com essa foto do Motta com esse estômago inchado mezzo Cabañas, mezzo Ronaldo, suas chances já praticamente nulas de vestir a verdeamarela vão para o brejo de vez.
    Abs

  3. Helen disse:

    Os caras tem que aprender que Seleção Brasileira é assim mesmo: são muitos bons jogadores pra todas as posições, portanto o cara tem que ser o melhor pra estar lá (salvo algumas excentricidades do treinador, claro). São muitos meio-campistas brasileiros ótimos pra apenas 3 vagas, por exemplo. Ele é um bom jogador, mas não tira a vaga de caras como Kaká, Diego, Felipe Melo, Ramires, etc, ainda mais quando alguns ganham a confiança do treinador, mesmo não jogando mais muita coisa (Gilberto Silva, por exemplo… por que não dar uma chance ao Denilson??) Mesmo na Azzurra, a concorrência é forte, ainda mais porque essa posição é forte na Itália (De Rossi, Aquilani, Montolivo, Pirlo, Gattuso…).

  4. Pingback: Thiago Motta, palmeirense « Porcopédia

  5. Dantas disse:

    Tem talento pra jogar na seleçao brasileira.
    Só é meio complicado convencer O Cara Lá,na italiana acho meio dificil,depois das polemicas com Amauri nao sei.
    Valeu tudo de bom a todos.

  6. Pois é, ele jogou a Copa Ouro pela seleção. Naquela edição (me foge o ano) o Brasil entrou com o time sub-23, mas as partidas são contabilizadas pela Fifa. Ou deveriam ser. Legislação que é o principal entrave na convocação de Thiago Motta…

  7. rodrigo adriano da silveira disse:

    oddi pra mim quem é este thiago motta? não sabemos, pois veja, isto o cara foi embora daqui quando tinha 15 ou 16 anos e veja tu teria coragem de convocar uma pessoa dessa se nunca jogou num campo brasileiro pois pra mim este cara tá fazendo barulho demais pra pouca coisa.

  8. Pedro de Oliveira disse:

    Melhor que Gilberto Silva ele é, tenho certeza! Agora quero ver alguém mexer em Gilberto ou Robinho, são verdadeiros senadores!!

  9. Raphael Silva disse:

    Ta ai uma coisa que me revolta!
    Já não basta levar td e qlqr jogador meia boca pra jogar fora e agora já querem colocar até os meia boca pra jogar nas seleções…
    Acho que a FIFA devia regulamentar direito isso ai. Mais um tempo e isso vira festa… Alias, já está virando…

  10. O Thiago Motta não pode jogar pela Seleção Italiana, pois atuou na Copa Ouro em 2003, se não me engano. Ele tinha 20 anos, mas a Copa Ouro é considerado um torneio classe A (profissional) pela FIFA, é só pesquisar no site da entidade.

    Se o que determinasse fosse a idade em que ele jogou por determinada seleção, ele teria chances, mas a referência é o tipo de torneio que ele participa por sua seleção de origem (no caso dele a brasileira).

    Abs

  11. Cow Molester disse:

    Vi ontem o 1º tempo do jogo do Palestra do Motta na Band. Fazia tempo que eu não via um jogo lá. E faço o seguinte balanço: quanto amadorismo! E como o Luciano do Valle é ruim! Tudo aquilo que o Kajuru falou dele certa vez é a mais pura verdade. A transmissão é um autêntico show de horrores: Luciano confundindo um time verde com o outro, entre centenas de outras mancadas, Neto chamado até o gândula de craque, e o Godói com seu sotaque de locutor de rodeio dando 5 olhadas no replay antes de dar um veredicto.
    Só faltou o mestre-cuca aposentado Silvio Lancelotti pra completar o circo. Mas esse aí vem tratando de poluir as transmissões do Italiano na world wide leader in sports aka ESPN. E quem preferir o outro canal a cabo que transmite a Serie A, é obrigado a ouvir aquela cariocada que acha que o mundo do futebol gira em torno da Taça Guanabara pronunciando o Roma, o Fiorentina, o Salernitana, o Reggina… é dose esse Brasil brasileiro.

  12. Pedro de Oliveira disse:

    Não entendo a implicância com o Lancellotti. Difícl mesmo é aguentar o Antero Greco, que não para um segundo de fazer piada, se fosse só de vez em quando, e o Palomino que não para um segundo de gritar, parece o Galvão Bueno, enche demais, nossa! Já Paulo Andrade e Amigão me agradam muito, não ficam fazendo algazarra à toa.

  13. Cow Molester disse:

    Lancelotti conseguiu a proeza de fazer com que eu mudasse de canal num Liverpool x Inter, pelas oitavas da UCL, certa vez. Falou cada abobrinha que ficou mais do que nítido que ele JAMAIS havia visto aquele time do Liverpool atuar. Mal sabia quem era o Fábio Aurélio.
    Antero é outro chato. Mas raramente comenta jogos. Se bem que de vez em quando polui umas partidas da Série A também com suas anedotas mais fracas do que as do Jô Soares. Ele é normalmente escalado pra narrar Lazio X Catania, Chievo x Bari, enfim, duelos da mais alta importância.
    Na ESPN basta ter um pezinho na Mooca para que o sujeito seja escalado para estragar a partida que tem um time da bota envolvido.
    Só resta o Gian Oddi para limpar a barra dos ítalo-brasileiros do canal. E aí Gian, suas aparições continuarão restritas apenas ao Bate-Bola ou passaremos a ver o bruxo avermelhado da culinária ausente das transmissões com mais frequência?
    Abs

  14. Murilo disse:

    Pois é, o Lippi mostrou que tem bom senso e mandou um “muito obrigado, mas não” para o Motta. E fez questão de manter a porta aberta para o Amauri.
    Justo. O atacante de Juve fez sua carreira adulta toda na Itália e claramente desenvolveu uma ligação com o país. É verdade que balançou quando o Dunga o chamou, mas parece se mostrar genuinamente dividido entre os dois países.
    A opção do Motta é por mera conveniência.

  15. Paulo Câmara disse:

    Eu acho que Motta não tem futebol pra ser titular, prefiro de rossi e aquilani, mas de repente pra compor elenco quem sabe…o problema é que tem promessas como marchisio e montolivo, medalhões como gattuso e pirlo, então tá díficil, até porque esses jogadores ou são melhores ou estão no mesmo nível que ele, se ele jogar tudo o que ele não jogou até hj, pelo seu novo clube, talvez consiga uma chance…Pois é ele jogou copa ouro e pré-olimpíco eu acho…nao sei como ficaria esse entrave! Qto a comentaristas eu particularmente não tenho paciência pro Flavio Gomes e Antero, só falam besteira, pro Palomino e o Calçade qdo ficam torcendo pro Barcelona além de serem anti-Real Madrid, pro PVC que fica insuportavelmente parcial qdo o assunto é Palmeiras ou algo relacionado ao Palmeiras e o Edu Elias acho muito bobão…em relação a outros canais não sou um assíduo telespectador então não tenho fundamento para falar!

  16. Cow Molester disse:

    Não acho que o PVC puxa a sardinha para o Palmeiras, não. E olha que sou torcedor do Verdinho.
    O problema dele é se apegar demais às probabilidades e estatísticas. Ele devia ser meteorologista.
    Abs

  17. joão sardinha disse:

    A situação vexatória em que chegou o lendário futebol Italiano, permite a eles acreditar nessa história da carochinha de oriundis e coisa e tal. Meu amigo esses caras se ´convidados para jogar na seleção do Uzibequistão eles arranjam um jeito de dizerem que lá no iníciio do século XVIII tinham um primo do centésimo gráu e que adoram torta de papoula. Vide o caso do Marcos Sena um fanático espanhol que canta até o hino da Espanha com a mão no peito. A verdade é uma só isso chama´se força da grana.
    Esses caras são uns apátridas que cospem hoje no prato que sempre comeram.

  18. luiz de jesus vanitelli disse:

    alo
    entendo completamente tiago mota. nos oriundis, temos duas patria , a do coração que e o Brasil e a de sangue que e a ITALIA.
    Se tiago escolhe a de sangue, penso que faria o mesmo, mas digo, pelas duas dou a minha vida.
    agora a situação de amauri e diferente, ele foi pouco inteligente,
    sabendo que o dunga nunca o convocaria, porque os empresarios não tenham regalato de acordo a CBF.
    entenda bem…o regalo pode ser elogios….rssss.
    ciao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s