As supercopas

Com um poquinho de atraso, porque o fim de semana foi de descanso absoluto, vamos às Supercopas de Itália e Inglaterra (que, afinal, também teve sua pitada italiana). Enfim, o futebol voltou!

 
Certo, a Lazio venceu a Inter por 2 x 1 na final da Supercopa, no sábado. Se olharmos para frente, porém, a Lazio pode até comemorar, mas não tem muitos motivos para se empolgar. Assim como a Inter pode até lamentar, mas parece ter motivos para comemorar.

A começar pela boa partida dos “estreantes” (digo em jogos que contam) Lúcio, Eto’o e Milito. Os três foram muito bem e só não saíram do gramado campeões porque, realmente, o destino conspirou contra. “Com essa sorte, a Lazio é candidata ao scudetto”, afirmou, irônico e com alguma razão, José Mourinho após o jogo.

Já Thiago Motta não foi bem. Ficou evidente que não está acostumado a jogar mais aberto, em linha com outros dois meio-campistas. Só que isso pode ser resolvido em breve se a Inter conseguir mesmo contratar um meia para jogar ao lado de Stankovic — nesse caso, Motta e Cambiasso jogariam como uma “clássica dupla de volantes”, se ém que isso existe.

Diante do que parece ser uma ótima dupla de ataque, formada por Milito e Eto’o, as opções de Balotelli e do recém-contratado Arnautovic têm tudo para ser isso mesmo: opções. Com a chegada de um bom meia, a Inter pode passar a jogar num tradicionalíssimo 4-4-2, daqueles sem muitas invenções e nem numerinnhos no meio.

Lembram dele? Se o tal meia não vier, a opção de Eto’o aberto de uma lado, Balotelli ou Arnautovic do outro e Milito centralizado continua sendo a melhor opção. 

Pode ser precipitado (e é) falar isso de um time que conquistou os últimos quatro campeonatos italianos e que perdeu sua principal estrela dos últimos anos. Mas minha impressão é que esta Inter pode ser ainda melhor que as anteriores.

Enquanto isso, em Londres
E o fim de semana, pelo menos em termos de resultados, não foi mesmo de José Mourinho. Eu pagaria para ver o técnico português assistindo (e estou, certo, torcendo contra) o ‘seu’ Chelsea na final da Supercopa da Inglaterra contra o Manchester.

Desde que chegou à Itália, Mourinho deixou claro (à sua maneira) o respeito que tem pelo trabalho de Carlo Ancelotti. Quando o italiano desembarcou na Inglaterra, o português quis deixar claro que, mesmo que Carleto venha a ganhar um título relevante com o Chelsea, o fará depois de um tempo muito menor de jejum — disse que seu feito, portanto, seria menos relevante do que o do próprio Mourinho.

Rixa besta, provocação sem sentido.

Ancelotti levantou sua primeira (e pouco relevante, é verdade) taça na Inglaterra com o Chelsea. Mas venceu o Manchester depois de um grande confronto, no domingo. Já se livrou, pelo menos, de ser estigmatizado, a exemplo do que ocorreu com Felipão, como um técnico que não ganha clássicos.

Depois das finais das duas Supercopas, Mourinho teve uma boa e uma má notícia em relação ao resto da temporada. A boa é que a Inter promete. A má é que o Chelsea de seu ‘rival’ Ancelotti também.

Anúncios

Sobre Gian Oddi

Jornalista, é hoje comentarista dos canais de televisão ESPN e ESPN Brasil. Trabalhou por sete anos como editor da revista e do site de Placar. Em duas passagens pelo portal iG, onde esteve por mais de cinco anos, foi editor de esportes e editor-executivo de esportes, ciência e tecnologia. Morou por um ano em Roma, produzindo matérias para a Placar e outras publicações da Editora Abril. Do Brasil, foi colaborador do diário espanhol Marca. Editou por seis anos o blog A Bola na Bota, sobre futebol italiano.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para As supercopas

  1. Cow Molester disse:

    O Carlo Ancelotti e sua cara de bolacha vem me surpreendendo. Mas nunca é demais lembrar que o Scolari também começou muito bem lá no time do bairro granfa de London. A verdade é que o Chelsea é um time bom demais, praticamente sem pontos fracos. Quando os jogadores se empenham em ganhar e desencanam de sacanear o head coach fica difícil parar os oponentes. Vide o sufoco que o Super-Barça passou outro dia pra garantir sua vaguinha na final da Champions.
    E esse Thiago Motta é um enigma e tanto do futebol mundial. O cara não joga rigorosamente nada! Passou anos no Barcelona como um total coadjuvante. Aí desceu uns degraus e foi parar no Atlético de Madrid. Para o futebolzinho dele, um time excelente. Depois despencou muitos outros e foi parar no Genoa, que, convenhamos, é a cara dele. E de repente o cara me aparece na Internazionale do Mourinho! A sorte desse Motta é de se comparar com a daquele tosquíssimo atacante francês Dugarry. Ou o empresário dele. Sei lá.
    Ah, o Beletti tbem tem “sorte” semelhante.
    Abs

  2. Sergio Corrêa disse:

    perfeita a análise sobre a inter, gian. também acho que esse time periga jogar mais do que o do ano passado. já quanto ao chelsea do ancelotti eu tenho minhas dúvidas….

  3. Pedro de Oliveira disse:

    Mas foi nos penaltis. Assim nao vale, fosse no scudetto seria so mais um empate.

  4. Arnaldo disse:

    é, amigo… a intre vai ser peeeeeeeeeenta!
    abraço!

  5. Helen disse:

    Lazio vencendo a Supercoppa e os laziali já começam a encher os romanistas… Mas ainda tem muito campeonato pela frente!
    Essa Inter promete, é verdade, mas acho que faltou um quê de decisão pra nova dupla de ataque e Eto’o, apesar de ter feito um gol perdeu, como Milito, várias chances de fazer outros (em uma inclusive o Muslera tava batido). E sem contar que os nerazzurri dominaram a maior parte da partida (e o Lúcio merecia ter feito o golzinho dele, ele se empenhou pra caramba).
    Quanto a Mourinho, normal, o cara é arrogante e gosta de provocar, mas acho que o Chelsea poderia ficar com o Hiddink. Primeiro jogo oficial do Chelsea de Ancelotti e o Lampard quase sumiu, pelo menos no primeiro tempo.

  6. Cow Molester disse:

    Mas quem saiu realmente perdendo nessa disputa italiana em território chinês foi a camisa da Lazio. Coisa mais horrorosa aquele detalhe em branco chupiscado nos ombros. A Champs não teria tido mais mau gosto.
    A Puma, aliás, vem ca***do nos uniformes worldwide. Logo mais a empresa muda o nome pra Pomba.
    Abs

  7. Paulo Camara disse:

    Pra mim esse jogo mostrou bem a diferença do Ibra pro Eto’o, apesar de o Eto’o ter feito o gol, ele nao assume aquela responsabilidade de ser o lider tecnico em campo, nao comanda o time, nao carrega o time sozinho pra vitoria qdo precisa…e acho que a inter vai sofrer mto com isso nessa temporada!

  8. Pedro de Oliveira disse:

    Terceiro jogo do cara e fez um golaço! kkkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s