A Itália, Gomorra e os gays

Opa, voltei. Com duas declarações que fizeram barulho na Itália nos últimos dias. A primeira, de Fabio Cannavaro sobre o badalado filme Gomorra, de Matteo Garrone. A segunda, do técnico Marcelo Lippi sobre a (não) existência de gays no futebol.

Começando por Cannavaro:
“Para o cinema italiano, espero que Gomorra vença o Oscar. Mas não acho que o filme faça bem à imagem da Itália no mundo. Já temos muitas etiquetas negativas. Hoje mesmo um colga de clube me disse: ‘Italiano? Mafioso!’ É muito fácil que um problema local seja generalizado.”

O ótimo filme a que Cannavaro se refere, vencedor do Grande Prêmio do Juri em Cannes e candidato italiano na disputa pelo Oscar de melhor filme estrangeiro, é esse do vídeo abaixo — curiosidade: três dos atores que participam do filme já foram presos recentemente por, adivinhem, envolvimento com a máfia.

O livro, de Roberto Saviano, me parece ainda melhor — embora eu esteja apenas no começo. Para quem não sabe, o autor se infiltrou na máfia napolitana para escrever o livro que deu origem ao filme. Hoje, ameaçado de morte, vive sob forte proteção policial.

Agora, as declarações de Lippi:
“Honestamente, acho que não existem jogadores gays. Em 40 anos, nunca os conheci. Ninguém que tenha trabalhado comigo em todo este tempo e em tantos clubes me disse algo a respeito. Alguns jogadores podem até ter esta tendência, mas não saem por aí fazendo propostas ou manifestos, o que quer dizer não viver à luz da própria homossexualidade. No mundo existe só uma raça, a humana. Por isso não excluiria um gay ou um negro da seleção italiana. Mas acho que seria difícil, pela maneira como são os jogadores, que um homossexual possa viver nesta profissão de maneira natural. Quando treino, não gosto de fazer o papel de pai, de aconselhar. Sou um treinador, mas aprecio que os jogadores saibam que, se quiserem me confessar algo, estou à disposição. Se alguém me confessar que é gay, eu o aconselharia a viver plenamente esta realidade e, com inteligência, não modificar sua relação com os colegas. Sugeriria que ele fosse leal com sua profissão e fizesse aquilo que quisesse na vida privada.”

Para encerrar, o vídeo da entrevista completa:

Sobre Gian Oddi

Jornalista, é hoje comentarista dos canais de televisão ESPN e ESPN Brasil. Trabalhou por sete anos como editor da revista e do site de Placar. Em duas passagens pelo portal iG, onde esteve por mais de cinco anos, foi editor de esportes e editor-executivo de esportes, ciência e tecnologia. Morou por um ano em Roma, produzindo matérias para a Placar e outras publicações da Editora Abril. Do Brasil, foi colaborador do diário espanhol Marca. Editou por seis anos o blog A Bola na Bota, sobre futebol italiano.
Esse post foi publicado em jogadores e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para A Itália, Gomorra e os gays

  1. cutinthia meu traveco...cutinthia meu amor! disse:

    Gay no futebol?

    É porque ele não conheceu o Vampeta, o Diney. Mas o Rogéria “Traveco” Fenomeno ele deve conhecer.

    Esse é o verdadeiro trio de “ferro” das Poderosas Bonecas.

  2. rafa disse:

    e só ela da uma passada no time da bicharada! na marginal sem n°…. dizem que a fofomena vai trazer a namorada andreia ppra jogar com a bicharada!!!!!

  3. Luis disse:

    Claro q tem… Os menudos do morumbicha… cujo ícone é o Bicharlisson.

  4. Marcos Gavião ZS disse:

    Eu conheço pelo menos um. Aquele lá. O time dele e a torcida tb são um tanto estranhas. Pode falar o que quiser, mas a verdade é esta…..e todo mundo sabe (menos o Lippi).

  5. Thiago Pedra disse:

    Que coisa tola.
    Existe uma grande diferença entre IDENTIDADE SEXUAL e PRÁTICA SEXUAL, e de fato há poucos jogadores de futebol que assumem um identidade homossexual. Isso deve se dar ao fato de que tal identidade ainda está ligada a uma conotação de passividade.
    Quanto às práticas homoeróticas, bem, sobre isso não há empirismo eficiente que o posso negar ou afirmar.

  6. DANIEL SANTORO disse:

    NÃO CONHECE GAY NO FUTEBOL?É PQ ELE NUNCA TRABALHOU NO SPFW.BICHARLYSSON.O REI DO MUNDO ANIMAL SEGUNDO A BI_X_ARADA NÃO É O LEÃO,MAS SIM O BAMBI,HUAHUAHUAHUAHUAHUA…

  7. Pingback: Charges do Esporte - As charges do iG Esporte: uma visão bem humorada de tudo que acontece no mundo do futebol e dos esportes em geral » GAYS NO FUTEBOL?!

  8. nina disse:

    juro, se eu fosse um jogador gay contaria para o lippi!
    ele é muito legal! que mente aberta, não? hehehehe….

  9. Basser disse:

    Vixe….. ele não conhece nada de futebol, nem sabe que o SPFC existe!!!!

  10. Julio disse:

    VIADO SÃO OS CORINTHIANOS GALINHAS PRETAS QUE IDOLATRAM SEU ÍDOLO VAMPETA XUPETA NA REVISTA GAY.

    É POR ISSO QUE CORINTHIANO SE BEIJAVA CHORANDO, NA DERROTA POR 5X1 NO PACAEMBÚ.

    VIREM HOMENS GAMBÁS!!!!

  11. gladiatore disse:

    Sobre o filme Gomorra…

    Camorra napolitana, a máfia é siciliana. Roberto Saviano intitulou o livro de Gomorra pela similitude entre a cidade bíblica Gomorra e a camorra.

    Já li o livro, com certeza é muito melhor do que o filme. Saviano não se infiltrou na camorra napolitana, ele escreve sobre uma realidade que, morando ai, conhece por perto.

  12. Pingback: Blog da Redação - Blog da Redação do iG Esporte » Ele nunca viu

  13. Daniel disse:

    É …, ele não conhece o SPFC com a turminha dos São Bambis que é o time mais fashion e badalado do momento, e tão pouco o Florminense , aquela rapaziada do´pó de arroz!!!
    “camisa feia, cheia de cor . todo @#$%#%$%¨ que eu conheço é tricolor!!!

  14. todo mundo tem direito de ir e vir,e prontro,,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s